REALMENTE



Talvez você nem tenha percebido, mas eu mudei. Não sei se pra melhor ou pior apenas não sou mais a mesma e REALMENTE eu não me importo.
Fui apenas mais uma estrela no seu céu de egocentrismo e vaidade.
Uma sonhadora em achar que meu brilho ofuscava mais que as outras.
Você me fez promessas e eu mergulhei nas suas palavras de cabeça, achando que iria chegar
Aonde jamais sonhei. Ingenuidade! Tão pura e sem maldade no coração, chorei só por querer me sentir amada e por talvez acreditar nisso.
Você sumiu como quando se jogam cinzas ao mar.
Como quando uma gaivota voa no horizonte.
Ou quando uma lágrima se mistura a um doce sorriso no canto da boca e você se pergunta;
_ Ela está feliz ou triste?
O certo é que você sumiu.
E eu fiquei sozinha, apenas com a companhia da angustia de esperar.
Recordando as tuas promessas.
Olhando o céu à noite e me perguntando se eu ainda estaria lá... No teu céu!
Nos teus sonhos, na tua vida.
E eu não sei... Se foram a angustia que é esperar, o desespero da incerteza, a dor que é amar, as lágrimas dos sonhos corrompidos ou apenas a certeza de era uma tola que me fizeram mudar.
E hoje não sou mais a mesma, REALMENTE eu mudei.
E não me venha dizer que se importa e que sente muito.
Não me venha dizer que sou bonita e que mereço tudo de bom.
Não me venha desejar um amor maior que tudo.
Não venha tentar me convencer com palavras tão assim... Jogadas ao vento.
Por que eu REALMENTE não me importo!
E se hoje eu sou feliz, melhor ou pior, não é graças a você.
É simplesmente graças à auto-capacidade que o ser humano tem de levantar depois de uma queda, seja ela doída ou não, e seguir em frente.
E mais ainda porque levantamos mais fortes e com mais cede de vitória.
E isso meu caro resumi-se em duas palavras: AMOR PRÓPRIO.
Foi fácil? Obvio que não!
 "É preciso que eu suporte duas ou três larvas se quiser conhecer as borboletas." (Le petit prince)
E vou andando de mãos dadas com minha fé inabalável.
E sim, ainda me pego olhando pra trás, porém isso apenas me da mais forças pra continuar seguindo meu caminho cheio de encruzilhadas, buracos e cercas de arames farpados.
E volto minha cabeça para o futuro sem REALMENTE me importar com “o que” ficou lá atrás!
Por que...
Alguém se importa? Alguém REALMENTE se importa? O.õ
I not!



AMOROSAMENTE
Maria Samara dos Santos  ;*

3 comentários

Jonathan disse...

na verdade isso não importa, é um passo de cada vez.. no silencio, no escuro...
talvez depois de um tempo isso importe!

DonCarioca disse...

Texto absurdamente maneiro e perfeito!
Me identifiquei com ele tbm!!
Adorei!
Parabéns pelo blog!

Wallace Santos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Layout por Maryana Sales - Tecnologia Blogger